Faça parte de nosso marketplace! Cadastre-se aqui.

Glutamina

Glutamina

GLUTAMINA: Saiba tudo sobre esse suplemento 

GLUTAMINA Antes de comprar um suplemento devemos sempre nos atentar as informações do produto: o que é, para que serve, seus benefícios e principalmente como ele atua no nosso organismo. Portanto, criamos esse post para você que também leva a sério o que consome, pensando em mudar seus hábitos ou simplesmente em busca de conhecimento.

O Que é Glutamina?

A glutamina é o aminoácido livre mais abundante no corpo. Ajuda na função intestinal, sistema imunológico e outros processos essenciais no corpo, especialmente em momentos de estresse como por exemplo pós treino. Também é importante para fornecer "combustível" (nitrogênio e carbono) a muitas células diferentes do corpo. 

No nível mais básico, os aminoácidos são os blocos de construção das proteínas em nossas células e tecidos. Depois da água, é o segundo composto mais abundante nos mamíferos. São obtidos a partir de proteínas proveniente de alimentação ou das nossas reservas corporais.

Se o corpo usar mais glutamina do que as reservas corporais, haverá uma quebra de proteína muscular para liberação de aminoácido. Portanto tomar suplementos de glutamina pode manter as reservas de glutamina em alta, melhorando o condicionamento físico durante o treino e o pós o treino.

Quais os Tipos de Glutamina?

Existem dois tipos de Glutamina:

  • Glutamina isolada
  • Dipeptídeos de glutamina

Aminoácido Isolado: também conhecida como Aminoácido livre geralmente não possui açúcar, carboidratos e contém baixíssimas  calorias. Mas, vale lembrar, sempre olhar a tabela nutricional pois o fabricante pode colocar alguns compostos para deixar o produto mais saboroso.

Dipeptídeos de Glutamina: Nessa forma apresenta ligação com outros aminoácidos com potenciais benefícios à recuperação da saúde como a l- glicil- l- glutamina (Gly-Gln) e a l- arginil- l- glutamina (Arg-Gln); no entanto, a mais conhecida é possivelmente a l- alanil- l- glutamina (Ala-Gln).

Benefícios de Seu Uso:

  • Previne de infecções fortalecendo o sistema imunológico: Quem conhece esse eficiente aminoácido sabe das maravilhas para o sistema imunológico que é abordado em um tópico especifico para ele nesse post.
  • Melhora Intestinal: A glutamina é uma importante fonte de energia para as células intestinais e imunológicas. Pode beneficiar sua saúde imunológica geral, apoiando as células intestinais também, ajuda a manter a barreira entre a parte interna do intestino e o resto do corpo.
  • Força muscular: Estimulação da síntese de proteínas muscular e crescimento de tecido muscular. Atua na recuperação durante e após os treinos, diminuindo assim a tensão muscular.
  • Redução da dor muscular e melhor reparo do tecido: Reduz um marcador de fadiga no sangue durante duas horas.
  • Desempenho aprimorado do exercício de alta intensidade: Por ajudar na síntese de proteína muscular eleva o desempenho em uma visão progressiva.

Quais Alimentos Contém Glutamina?

Encontrada em uma variedade de alimentos, porém a maior parte é constituída de produtos de origem animal, afinal carne tem um alto teor de proteínas e proteína é constituída de aminoácidos. No entanto, alguns alimentos à base de vegetais têm uma porcentagem maior em suas proteínas. Uma dieta balanceada fornece glutamina e outros aminoácidos essenciais e não essenciais para homeostase, crescimento e manutenção da saúde. 

Estima-se que uma dieta típica contenha cerca de 3 a 6 gramas por dia, mas isso pode variar de acordo com sua dieta específica. Infelizmente, o conteúdo exato de glutamina de muitos alimentos específicos não foi estudado.A seguir estão as porcentagens de proteína composta de glutamina em alguns alimentos:

  • Ovos: 4,4% (0,6 g por 100 g de ovos)
  • Carne bovina: 4,8% (1,2 g por 100 g de carne bovina)
  • Leite desnatado: 8,1% (0,3 g por 100 g de leite)
  • Tofu: 9,1% (0,6 g por 100 g de tofu)
  • Arroz branco: 11,1% (0,3 g por 100 g de arroz)
  • Milho: 16,2% (0,4 g por 100 g de milho)

Embora algumas fontes vegetais, como arroz branco e milho, possuam uma grande porcentagem de proteína composta de glutamina no geral, elas apresentam um conteúdo de proteína bastante baixo.

No entanto, como a glutamina é uma parte necessária das proteínas, praticamente qualquer alimento que contenha proteínas conterá um pouco de glutamina.

Importância no Sistema Imunológico

Primeiramente, caso a necessidade de glutamina for maior que a sua capacidade de produzi-la, posteriormente, por falta seu corpo poderá quebrar as reservas de proteína como os músculos, para liberar mais aminoácidos.

Ainda mais, a função do sistema imunológico pode ser comprometida pois a glutamina é uma fonte de combustível para células imunes, incluindo os Leucócitos. E quando estão atividade baixa podem te deixando com a imunidade baixa causando um resfriado ou gripe por exemplo.

Se você tem ansiedade, desejo por açúcar ou álcool, constipação ou diarreia, um sistema imunológico deficiente, baixa massa muscular, má cicatrização de feridas ou recuperação lenta após os treinos, você pode suplementar com glutamina

Efeitos na Massa Muscular e no Desempenho Físico

De acordo com o Artigo. Pesquisas relataram que os suplementos de glutamina podem diminuir a dor muscular e melhorar a recuperação após exercícios intensos.
De fato, um estudo descobriu que glutamina ou glutamina mais carboidratos podem ajudar a reduzir um marcador de fadiga no sangue durante duas horas de corrida. Portanto, com a diminuição da dor e melhora na recuperação múscular há indícios de uma condição de desempenho físico dando  aumento assim a massa muscular.

Dosagem e Efeitos Colaterais

Em suma, como é um aminoácido produzido naturalmente no corpo e encontrado em muitos alimentos, não há preocupação de que seja prejudicial em quantidades normais. A princípio, se você seguir uma dieta à base de plantas com baixo teor de glutamina, poderá consumir suplementos enquanto ainda recebe uma quantidade diária normal em geral.


Dessa forma se você decidir tomar um suplemento de glutamina, provavelmente é melhor começar com uma dose conservadora de cerca de 5 gramas por dia não esqueça de sempre consultar seu médico.

Quando Tomar Antes ou Depois do Treino?

Se você quiser consumir glutamina antes e depois do treino, essa seria uma recomendação ideal para quem deseja adicionar este suplemento à sua dieta. No entanto, isso não é necessário, e simplesmente consumir glutamina em torno de 2 a 6 gramas após o treino será mais do que suficiente para quem procura manter a massa muscular magra, evitar o desperdício de músculo após o treino e ajudar a manter os níveis adequados de glicose no sangue no período pós-treino.

Além do mais ao tomar glutamina pós-treino, você também ajuda a aumentar a produção de HGH natural ou hormônio de crescimento humano dentro do corpo. Esta é uma grande vantagem, porque níveis mais altos de HGH resultam em aumento do tecido muscular, diminuição da gordura corporal e aumento da atividade metabólica em nosso corpo.

 

 

Nossos artigos devem ser usados ​​apenas para fins informativos e educacionais e não devem ser tomados como orientação médica. Se você estiver preocupado, consulte um profissional de saúde antes de tomar suplementos alimentares ou introduzir alterações importantes em sua dieta.